Com a abundância de soluções de Cloud no mercado, está mais do que na hora de você identificar alguns pontos essenciais para a escolha da melhor solução para seu negócio.

Seu pensamento sempre deve ser que minha necessidade é para missão crítica! Até mesmo um site institucional, afinal, quando ele fica fora do ar, você não somente perde acessos naquele momentos, mas você pode perder rankeamento no Google e isso pode representar perdas irreparáveis.

Portanto, envio abaixo uma lista de algumas informações que você deve considerar no momento de escolher a solução:

 

  • DataCenter: procure saber em qual datacenter estará hospedado sua solução. Normalmente existem alguns padrões de qualidade e certificações que praticamente vão te dar as respostas se é um lugar confiável, como por exemplo TIER III, ISAE 3402, SSAE 16, ISO 27001, ISO 20000 e PCI DSS. Isso será a demonstração que o DataCenter estará preparado para atender os níveis mais exigentes de infra estrutura.

 

  • Localização do DataCenter: quanto mais longe estiver o DataCenter, maior será a latência entre sua conexão e os dados do seu cloud. Para muitas necessidades, é fundamental ter latência baixa, como hospedagem de Banco de Dados. Dê preferência a DataCenters Nacionais! Não somente pela questão da latência, mas pela confiabilidade e acesso aos seus dados. O que pode acontecer, por exemplo, se o Datacenter resolve desligar seu servidor ? Ou se ele romper o contrato com seu fornecedor, como ficam seus dados ? Não arrisque! Como não existe força legal ou apoio jurídico, qualquer problema que ocorrer você não tem respaldo. Portanto, nada melhor do que saber que sua informação está segura dentro do seu país.

 

  • Equipamentos: procure certificar que são usados servidores de ponta, das marcas mais reconhecidas do mercado. Não permita que seu cloud, esteja em equipamentos descontinuados ou antigos, que possam representar algum risco de falhas. Se eu pudesse escolher a primeira marca de servidores corporativos que vem na minha cabeça, essa seria Dell, reconhecida mundialmente pela qualidade dos equipamentos e suporte.

 

  • Discos Espelhados: essa questão é fundamental! Primeiro, certifique-se que seu fornecedor mantenha os servidores em discos espelhados. Parece brincadeira, mas existem empresas que não trabalham nesse formato! Espelhamentos RAID 5/6/10/50 são os mais comuns e mais confiáveis.

 

  • Performance de Discos: quando analisamos o recurso Disco em um cloud, imaginamos apenas o “espaço ocupado”. Uma pena, porque hoje em dia isso é mero detalhe, os custos de armazenamento representam muito pouco no Cloud. O que mais conta no momento de escolher o disco em um Cloud, na minha opinião, é a performance dele. Lembre-se, que você divide o mesmo disco com vários outros ambientes, todos eles, lendo e escrevendo. Imagine 20 ou 30 ambientes, todos disputando uma escrita e leitura simultaneamente. Portanto, se você já passou por situações no qual CPU e memórias estão “sobrando”, e seu ambiente continua lento, desconfie do disco! Minha sugestão, é optar por ambientes com discos SSD (Estado Sólido). A velocidade de escrita e leitura deles comparado aos convencionais, chega a ser 10X superior.

 

  • Backups em formato de imagem: planejar o backup dos seus arquivos e bancos é tudo o que você precisa para sua tranquilidade e segurança não é ? Não! Imagina que você adquira um Cloud e invista 20 dias para realizar todas as configurações e otimizações necessário para colocar seu sistema no ar. Ao entrar em produção, você passa a realizar o backup dele diariamente do banco e da aplicação.
    Depois de alguns anos de uso, de repente, seu cloud fica fora do ar. Depois de algumas horas, seu fornecedor te retorna, falando que teve um problema no disco, e pergunta:  “Você tem backup ?” E responde orgulhoso: “Tranquilo, fui inteligente o bastante para trazer o backup do banco e da aplicação diariamente no meu computador”. Passam 2 horas, e seu fornecedor lhe traz uma boa noticia, seu ambiente foi configurado novamente, mas com as configurações iniciais, ou seja, “Zerado”. Agora, para restabelecer seu sistema, você só necessita de 20 dias de trabalho pra configurar tudo de novo, e 1 hora para recuperar seu backup ! Portanto, é extremamente fundamental que exista do lado do fornecedor, uma politica de backup da imagem do seu cloud (esse backup inclui tudo o que tem no seu servidor, evitando situações como essa).

Conclusão

Trabalho com hosting desde 1998, e tive centenas de experiências diferentes. Isso me fez ser mais crítico na hora de escolher um fornecedor. Acredito que os pontos acima são baseados na minha experiência diária nesse mercado.

E foi com essa experiência, e respeitando todos os itens acima, construímos a solução SaveInCloud. Esperamos você!